60 anos da Lady Di: conheça 11 curiosidades

Compartilhe

Neste 1º de julho, a Princesa Diana completaria 60 anos de idade. Ela morreu aos 36 anos, vítima de um acidente de carro, em agosto de 1997. Mesmo assim, Lady Di é lembrada até hoje quando o assunto é moda, carisma e caridade. Para celebrar o seu aniversário, listamos algumas curiosidades sobre a “princesa do povo”.

Estátua

Foto: Reprodução/Instagram

Em homenagem ao 60º aniversário da Princesa Diana, uma estátua dela foi instalada nos jardins do Palácio de Kensington, em Londres, nesta quinta-feira (1º). O local é a antiga residência de Lady Di e a atual de seu filho William, herdeiro da coroa.

Pelas redes sociais, o perfil oficial do Duque de Cambridge compartilhou uma foto dele ao lado do irmão, Harry, em frente ao monumento. Esta foi a segunda vez que os dois se encontraram publicamente desde a polêmica entrevista de Harry e Meghan à apresentadora Oprah Winfrey. A primeira foi durante o funeral do avô, príncipe Philip, morto em abril deste ano.

Em um comunicado, William e Harry falaram sobre Diana: “Todos os dias, desejamos que ela ainda esteja conosco, e nossa esperança é que esta estátua seja vista para sempre como um símbolo de sua vida e de seu legado”.

Carro de Lady Di é leiloado

Foto: Cortesia Reeman Dansie

Nesta semana, um carro que pertenceu à Lady Di foi leiloado por cerca de R$ 360 mil no Reino Unido. O veículo é um Ford Escort que a princesa ganhou como presente de noivado do príncipe Charles em maio de 1981, dois meses antes de seu casamento.

Depois de dar à luz príncipe William em 1982, Diana parou de usar o carro e ele foi vendido para um antiquário por cerca de R$ 42 mil. Desde o início dos anos 2000, o carro pertencia a uma fã da família real, chamada Tina Kirkpatrick.

Agora, o carro, que ainda mantém a placa e a pintura original, foi vendido em um leilão online organizado pela casa especializada em artigos da monarquia Reeman Dansie, em Colchester, na Inglaterra. O comprador é um museu sul-americano que não foi identificado.

Casamento

Foto: Anwar Hussein/Getty Images)

Agora vamos ao passado! Diana Spencer conheceu Charles Philip quando tinha 18 anos de idade. Ele era 12 anos mais velho do que ela. Os dois se conheceram por meio da irmã de Diana, Lady Sarah Spencer, com quem o príncipe teve um breve romance.

Na época, Charles já estava “passando da idade” para se casar. Ele precisava encontrar uma noiva que não fosse católica, viesse de uma família aristocrática e fosse virgem. Foi aí que ele foi apresentado à Princesa Diana.

Em 29 de julho de 1981, o casal oficializou a união. A cerimônia de casamento foi transmitida em mais de 70 países e foi recordista de audiência, com 750 milhões de pessoas assistindo ao redor do mundo.

Revolucionária

Lady Di ficou conhecida por quebrar alguns protocolos reais. Durante a cerimônia do seu casamento com o Príncipe Charles, Diana alterou os votos matrimoniais da realeza, em que, originalmente, a noiva deveria declarar sempre “obedecer” o marido. A mudança foi repetida três décadas depois por William e Kate e, posteriormente, por Harry e Meghan.

Anel de noivado “simples”

Foto: Reprodução

Ao invés de encomendar um anel de noivado sob medida, assim como os outros membros da Família Real Britânica, Lady Di escolheu o seu em um catálogo da joalheria Garrard. O anel tem uma safira rodeada por 14 diamantes e, agora, pertence à Kate Middleton, Duquesa de Cambridge, que o recebeu em seu noivado com o príncipe William, filho de Diana.

Referência no mundo da moda

Foto: Reprodução

O vestido que Princesa Diana usou em seu casamento se tornaria o modelo do século. A cauda foi a mais longa da história da monarquia britânica, medindo quase 8 metros. Feito com seis tecidos diferentes, o modelo contava com a aplicação de 10 mil pérolas.

Em 1989, Lady Di foi nomeada pelo Hall da Fama como uma das pessoas mais bem vestidas do mundo. Anos depois, em 2012, a revista Time incluiu a princesa na lista dos maiores ícones de moda de todos os tempos.

Um dos seus looks mais famosos é o “vestido da vingança“, feito com seda preta, curto, justo e decotado, que usou após a traição de Charles. Aquela foi a primeira vez que um membro da realeza utilizou a cor preta nas roupas fora dos funerais, antes era considerado como dress code exclusivo de luto.

Foto: Reprodução

Mesmo 20 anos após sua morte, Diana continua sendo uma referência no mundo da moda. Até hoje, a princesa influencia e inspira muitas fashionistas.

Caridade

Foto: Reprodução

Lady Di tornou-se reconhecida mundialmente por seus gestos de caridade. Ela apoiava mais de cem instituições diferentes, incluindo a International Campaign to Ban Landmines – uma campanha em luta para banir minas terrestres, que venceu o Prêmio Nobel da Paz.

Dois meses antes de sua morte, a princesa também leiloou seu próprio guarda-roupa para arrecadar fundos para instituições que trabalhavam no combate ao câncer de mama e à Aids.

Amigos famosos

Lady Di e Elton John. Foto: Reprodução

Lady Di tinha algumas celebridades no seu ciclo de amigos. Uma dessas estrelas era o cantor Elton John. No funeral da amiga, ele fez questão de cantar uma versão da canção “Candle in the Wind” em homenagem a ela, intitulada “Goodbye England’s Rose”. A faixa ficou em primeiro lugar nas paradas de sucesso de diversos países, mas Elton John nunca mais voltou a apresentar a música.

Lady Di tinha um vibrador da sorte

No livro “Diana: O Segredo Mais Bem Guardado”, o guarda-costas Ken Wharfe contou que Lady Di tinha um vibrador que levava para todo canto. O brinquedo sexual teria sido comprado em Paris, após uma noite “louca”, em 1992. Depois disso, ela se recusava a deixar o objeto, afirmando que teria azar se não o carregasse.

Primeira princesa a levar os filhos à Disney

Foto: Mike Forster/Daily Mail/REX/Shutterstock

A Princesa Diana também tinha um lado mãezona. Ela sempre batia de frente com a imprensa quando os paparazzi invadiam a privacidade dos filhos, William e Harry. Diana também fazia questão de levar os garotos à escola, ao MC Donald’s e até mesmo ao Walt Disney World, na Flórida, nos Estados Unidos.

O Duque de Cambridge já chegou a afirmar que a mãe “sempre tentava levar um vida normal”. Na Disney, por exemplo, não haviam regalias. A família pegava as filas nos brinquedos do parque como qualquer outro turista.

Funeral de Lady Di

Foto: Reprodução

Além do seu casamento, Lady Di também foi recordista de audiência no seu funeral. Em 1997, 2,5 bilhões de pessoas assistiram à cerimônia no mundo todo.

A princesa foi enterrada em uma pequena ilha em Althorp Park, na propriedade de sua família em Northamptonshire, na Inglaterra.

Fonte: Revista Cláudia

E aí? Você já sabia de alguma dessas curiosidades? Qual mais te surpreendeu? Conta pra gente pelos comentários!

 

 

Comentários
Posts Relacionados