Conheça tudo sobre Ayahuasca

Compartilhe

Ayahuasca é o alucinógeno que promete abrir a mente dos seus “usuários” e proporcionar experiências místicas ligadas a visões do futuro, passado e até mesmo de outras encarnações.

História – Ayahuasca Indígena

Ayahuasca, ao contrário da maconha que é uma erva, é um chá que provém da mistura de duas ervas naturais: Cipó Jagube e o arbusto Chacrona. Apesar de esse ser o nome “principal”, esse chá tem mais de 80 nomes populares e dentre eles está o “Santo Daime”, além disso, o significado da palavra Ayahuasca em quíchua (língua dos indígenas da Bolívia e Peru) pode ser traduzida como “vinho dos mortos”.

Não se sabe quando foi que esse chá surgiu, mas as suas origens são indígenas e acredita-se que os primeiros povos a desfrutarem dessa iguaria foram os incas do Chile e do Sul da Colômbia. Apesar disso o primeiro registro do seu uso foi feito por jesuítas do Ocidente, que relataram que as tribos indígenas utilizavam um tipo de cipó, chamado por eles como Ayahuasca, em seus ritos para enfeitiçamento e adivinhação. 

chá de ayahuasca

Até hoje o principal motivo para o uso do alucinógeno é relacionado a fins religiosos e de rituais espirituais, todos que buscam experimentar a Ayahuasca passam por um “culto” com a presença de um xamã, que seria um profissional da medicina tradicional com conhecimentos avançados sobre a droga e seus efeitos a fim de ajudar a guiar a jornada mística das pessoas que experimentam o chá, como sendo o responsável pelo ritual.

Por se tratar de um droga com fins religiosos, a Ayahuasca é liberada no Brasil para esse tipo de consumo, porém sua comercialização é proibida. Hoje em dia, justamente por conta dessa liberação, as cerimônias não são feitas como as originais dos indígenas, já que muitos dos que se dizem “xamãs” não são adeptos da medicina natural como um todo, mas só da Ayahuasca. Isso também fez com que novas religiões baseadas no xamanismo mas com algumas influências também do espiritismo e do cristianismo nascessem.

Efeitos

Os efeitos causados pela Ayahuasca variam de uma pessoa para outra e de uma experiência para outra também. Muitos dizem que acessaram memórias da vida passada, outros conheceram qualidades e defeitos próprios nos quais precisavam trabalhar e também falam sobre acessar um nível espiritual bem elevado. Alguns já chegaram a comparar o uso do Chá do Santo Daime a uma experiência de quase morte (EQM)

Durante os rituais, os xamãs costumam incentivar as pessoas a relaxarem com hinos e por acreditarem que esse chá tem propriedades curativas, que curam tanto doenças físicas, quanto mentais e até mesmo espirituais, durante o procedimento o “líder” costuma falar coisas como “deixa o mal sair para o bem entrar”, o que explicaria o fato de que muitas pessoas acabam vomitando muito ou passando mal, com tonturas e bastante suor. Para eles, essas coisas representam a expurgação das coisas ruins para dar espaço a coisas boas, mas cientistas acreditam que isso é apenas o efeito do DMT.

Outros efeitos da droga podem ser o aumento do desejo sexual, empatia, perda de fome, alteração muito de rápida de temperatura, sensação de êxtase e estímulo da imaginação, o que faz com as visões sejam tão reais e que os usuários entendam isso como clarividência e/ou telepatia.

Ayahuasca

Além disso, depois dessas experiências muitos dizem que, diferente de outras drogas, a viagem que a Ayahuasca proporciona é estranhamente consciente e depois das “sessões” elas se sentem mais felizes, gratas pela vida e adquirem um certo autoconhecimento que só através das revelações místicas do chá seria possível alcançar de maneira tão rápida.

O mais curioso de tudo isso é que a bebida não vicia e nem diminui em seus efeitos com a frequência do uso, pelo contrário, alguns dizem que quanto mais se usa, mais fortes são os resultados.

Saúde – Beneficios e maleficios da Ayahuasca

 

Levando em conta declarações sobre a melhora de humor e maior ordem nos pensamentos após o uso da Ayahuasca, alguns estudiosos buscam encontrar provas de que o chá pode ser aliado no combate a depressão e ansiedade. Alguns defensores dos métodos naturais dizem que essa bebida tem poder de cura sobre alguns vícios como de cigarro, crack e cocaína e combatem rapidamente a depressão e ansiedade, mas isso ainda não foi comprovado em nenhum estudo científico já realizado.

Existem também especulações sobre resultados da Ayahuasca para doenças como câncer, malária, doença de Chagas, esquizofrenia, déficit de atenção e até autismo, porém ainda não foi feita nenhuma comprovação sobre isso também.

Por outro lado, os malefícios que isso podem trazem a saúde são reais e a maioria deles estão ligados aos efeitos do DMT, que é um alucinógeno presente nas plantas da Ayahuasca e pode gerar aumento da pressão arterial, cardíaca, náuseas, diarréia, tontura e paranóia em quem faz uso dele.

O aumento da pressão arterial e cardíaca podem resultar em taquicardia, dor no peito e até convulsões, além do risco de hipertensão, já que a intoxicação por DMT pode causar isso. As questões que envolvem o coração são as mais preocupantes, até pórque já houve um caso de morte por Ayahuasca, porém a vítima já apresentava problemas cardiológicos (Síndrome de Marfan), e morreu devido às alterações vasculares.

Ainda sobre os riscos dessa substância, a longo prazo ela pode causar síndrome da serotonina, principalmente quando misturada com remédios fortes, como antidepressivos, pois ela incentiva a produção desse hormônio que, em excesso dá fortes dores de cabeça, aumento da pressão sanguínea e agitação, podendo ser fatal. 

As experiências da Ayahuasca podem ser surreais, mas será que vale a pena se arriscar? Se você já experimentou, conta pra gente como foi sua aventura.

Comentários
Posts Relacionados