Conheça as lendas italianas que inspiraram “Luca”, o novo filme da Pixar

Compartilhe

Nesta sexta-feira (18), a Pixar te convida a uma viagem à pitoresca Cinque Terre, na costa oeste da Itália. É que o desenho de animação Luca estreia hoje no Disney+. O filme conta a história de Luca e Alberto – dois monstros marinhos que assumem uma forma humana quando saem do submundo aquático onde vivem.

O longa é dirigido pelo diretor italiano Enrico Casarosa, que nasceu e cresceu em Gênova, antes de se mudar para os Estados Unidos. E foi inspirado em sua infância na Itália que ele teve a ideia de contar um pouco das lendas do país no novo filme da Pixar.

Gosta de notícias sobre entretenimento? Listamos oito celebridades que interpretaram adolescente e comparamos com como elas eram na adolescência.

Mitos

Polvo de Tellaro

Foto: Reprodução/Superinteressante

Uma das histórias que inspirou Casarosa é a do Polvo de Tellaro. Tellaro é uma vila de pescadores, localizada ao sul de Cinque Terre. Por lá, os habitantes eram encarregados de proteger a aldeia contra a invasão de piratas. Assim, toda vez que um navio pirata era avistado, o sino da igreja tocava, e os moradores se preparavam para se defender.

No entanto, em uma madrugada de tempestade, quando menos se esperaria um navio, toda a vila acordou com o barulho do sino. Ao olhar para a igreja, as pessoas teriam visto um polvo na torre. Ele alertava a chegada dos invasores.

Graças a essa lenda, o polvo é considerado o protetor de Tellaro. A vila é cheia de referências ao animal, como nas lembrancinhas, nos pratos típicos e até mesmo em um festival.

Colapesce

Crédito: Leonardo Lucchi/Reprodução

Outra lenda que inspirou Luca é a de Colapesce. Ela é tão famosa e disseminada pela Itália que cada região apresenta uma versão diferente. Vamos contar a da Sicília, uma ilha localizada perto do “dedo” da “bota” da Itália.

Colapesce conta a história de um menino chamado Nicola (ou “Cola”), que, por gostar tanto do mar e passar tanto tempo na água, teria aprendido a segurar a respiração por muito tempo e a nadar como um peixe.

Os rumores sobre o menino acabaram ganhando reconhecimento do imperador Frederico II, que governou o Sacro Império Romano Germânico entre 1220 e 1245. Frederico, que também foi rei da Sicília, teria ficado tão interessado em Nicola, que resolveu o testar.

Ele teria jogado objetos preciosos ao mar para o menino ir buscar. Contudo, no último, a criança nunca mais voltou. A lenda diz que ele teria encontrado os três pilares que sustentam a Sicília e viu que um deles estava desmoronando. Assim, ele substituiu o pilar com o próprio corpo.

Mais inspirações

A Pequena Sereia

Foto: Wikisource/Reprodução

A narrativa criada pelo autor de contos infantis, Hans Christian Andersen, também foi uma das bases de Luca. Assim como Ariel, as personagens principais do filme, Luca e Alberto, saem do mar onde vivem e se transformam em criaturas humanas para passar um tempinho na superfície.

Carta da Marina

Foto: Domínio público

Feita em 1539, por Olaus Magnus, a Carta Marina é um dos mapas mais antigos e precisos da península escandinava. O documento trazia detalhes curiosos não apenas das terras, mas também de todos os mares da região. Por isso, continha imagens de criaturas que seriam responsáveis por proteger os oceanos. Foram os visuais delas que inspiraram os monstrinhos de Luca.

Abaixo, assista ao trailer de Luca!

Fonte: Superinteressante

E aí? Ansioso (a) para assistir o filme? Conta pra gente o que achou das lendas!

Comentários
Posts Relacionados