Conheça os piores psicopatas do mundo

Compartilhe

A psicopatia pode ser caracterizada em parte por um comportamento antissocial, falta de empatia/remorso, baixo controle comportamental e na maioria dos casos está ligado a violência e assassinatos É muito comum que psicopatas sejam diagnosticados com vários pos de distúrbios mentais e comportamentais que os levam a essa fissura pela morte, eles normalmente dizem não gostar de pessoas e sentem prazer ao matar.

Conheça as histórias de alguns dos piores psicopatas do mundo:

Jack, O Estripador

Esse com certeza é um dos psicopatas/serial killer mais famoso do mundo. Jack nao fez muitas vítimas se comparado com muitos outros, mas a sua fama se dá pela forma com que ele as matou. 

O psicopatas-serial killer da periferia de Whitechapel, em Londres foi responsável pela morte de 7 prostitutas locais, sendo que as duas primeiras não entram no “padrão” de Jack. Como marca desse assassino, os corpos dessas mulheres eram encontrados degolados, com seus órgãos internos removidos, seus rostos e genitálias mutiladas, os médicos e legistas contam que a cada assassinato, as mutilações se tornaram progressivamente mais sádicas.

Porém, além dessas 5 vítimas confirmadas, os investigadores desconfiam que ele também tenha sido responsável pela morte de mais 6 pessoas na região de Whitechapel.

serial killer

Apesar de os assassinatos terem acontecido em 1888, o responsável só foi descoberto em 2014 por investigadores que reabriram o caso, segundo eles,o nome do sádico assassino é Aaron Kosminski, que tinha problemas mentais e era misógino, sentia repulsa por mulheres. Ele inclusive estava entre os suspeitos das primeiras investigações, mas foi solto por falta de provas concretas contra ele.

Jeffrey Dahmer

Jeffrey foi responsável pela morte de 17 homens e garotos que foram assassinados entre 1978 e 1991. Jeffrey já demonstrava uma personalidade um tanto quanto bizarra desde pequeno e colegas de escola sempre descreveram ele como “estranho”. Além disso, a relação de seus pais era bem conturbada e foi depois que eles se separaram e ambos o abandonaram aos 18 anos que ele cometeu seu primeiro assassinato. 

SERIAL KILLER

Ele já tinha o costume de matar animais e conservar seus ossos e restos mortais em produtos químicos e segundo relatos próprios já havia considerado a ideia de matar alguém, mas foi em 1978 que ele matou a sua primeira vítima, um jovem que estava pedindo carona para ir até um festival. Dahmer o matou asfixiado e se masturbou em cima do seu corpo. Daí pra frente, todas as suas vítimas eram homens porque ele era homossexual e sentia prazer em praticar necrofilia. 

Além de ser um psicopata e necrófilo, Jeffrey também praticava canibalismo depois de matar as sua vítimas.

Francisco das Chagas

Francisco foi o mais psicopata já registrado no Brasil, sendo culpado pelo assassinato de 42 meninos na região do Maranhão e do Pará.

O psicopata ficou como conhecido como “Emasculador do Maranhão” já que ele dilacerava os órgãos genitais dos meninos depois de matá-los. Ele normalmente seduzia os garotos com conversas aleatórias e os estuprava, depois do ato executava suas vítimas por asfixia ou com várias facadas e por último mutilava os corpos, cortando dedos, orelhas e todos eles foram castrados.

Ed Gein

Edward Gein sempre foi muito recluso já que sua mãe o isolava, chegando até a repreendê-lo quando tentava fazer novos amigos. Sendo assim, ele sempre foi muito próximo dela e a tinha como sua maior paixão e foi por conta disso que Ed se viu sem chão quando, depois de seu pai e irmão, sua mãe também faleceu, o deixando completamente sozinho. Isso aconteceu quando tinha 39 anos.

serial killer

Conhecidos contam que ele tinha comportamentos estranhos como rir sozinho e não interagir com as pessoas desde pequeno, mas somente depois da morte de Augusta, Ed começou a manifestar o seu lado obscuro. Diferente de outros psicopatas, Gein não cometeu muitos assassinatos, tendo “apenas” duas vítimas de homicídio. Porém, a parte mais creepy desse psicopata era sua fissura pela mãe pois, mesmo depois de ter sido enterrada, Gein desenterrou seu corpo e o levou para casa, onde agia como se ela ainda estivesse viva. Ele se interessou tanto pela anatomia feminina que chegou a voltar ao cemitério várias vezes para exumar corpos de mulheres que se pareciam com Augusta. Ao levar os corpos pra casa, Ed esfolava os cadáveres e tirava seus órgãos e pele para fazer “adereços”.

Quando foi preso a polícia encontrou em seu apartamento, além do corpo da sua última vítima aberto e pendurado de cabeça pra baixo, com coração, tripas e intestino para fora, vários artigos bizarros que ele fazia com restos dos corpos que exumava, como máscaras e outras “roupas” feitas de pele humana, como calças, sutiãs e etc, uma caixa cheia de vaginas, sendo que a da sua mãe estava pintada de prata, cinto de mamilos humanos, puxador de cortina feito de lábios, abajur de pele humana, além de vários crânios “enfeitando” a cama e usados como tigela, órgãos e vísceras na geladeira e muitos outros.

Albert Fish

Em seu histórico, Albert Fish é conhecido como psicopata, pedófilo, masoquista, serial killer e canibal.

Muitos membros da família de Albert tinham problemas mentais e havia uma diferença de 43 anos de idade entre seu pai e sua mãe. Assim que nasceu, seu pai morreu e sua mãe o abandonou em um orfanato, onde apanhava diariamente e com isso se descobriu sadomasoquista pois mesmo com menos de 7 anos ele começou a ter ereções durante as agressões. Aos 7 anos sua mãe voltou para buscá-lo.

Ele chegou a se casar com uma mulher 14 anos mais nova e tiveram 6 filhos, mas Albert escondia da família as atividades bizarras que ele mantinha. Além de relações homossexuais sadomasoquistas, ele começou a estuprar de garotos desde os seus 29 anos e isso se tornou algo “corriqueiro”. Mas foi aos 55 anos que ele começou a sua onda de assassinatos, suas vítimas sempre eram meninos e em grande parte negros e/ou crianças com problemas mentais. 

Albert foi diagnosticado com psicose religiosa pois ele dizia que ouvia voz de Deus e Ele o mandava matar, também dizia que se estivesse fazendo algo de errado, Deus iria pará-lo. Quando foi preso ele confessou ter abusado de mais de 400 crianças e confessou 3 assassinatos, ele contou essas coisas como que se gabando de seus feitos. 

A parte mais psicótica dessa história é que depois de estuprar e matar as sua vítimas ele as devorava e o assassino confirmou isso quando manda uma carta para a família de uma de suas vítimas contando havia matado para comer a carne da garota e deu detalhes de como preparou seus pedaços e até mesmo do sabor que ela tinha.

Comentários
Posts Relacionados