Há 80 anos, a Alemanha Nazista invadia a União Soviética

Compartilhe

Há 80 anos, na madrugada do dia 22 de junho de 1941,  Adolf Hitler ordenou que tropas alemãs invadissem a União Soviética. A Operação Barbarossa, como foi chamada, tinha por objetivo a destruição do bolchevismo e a conquista do território e dos recursos do Estado socialista. A tentativa fracassada, no entanto, pode ser considerada o primeiro passo para a derrota dos nazistas.

Se interessa por curiosidades históricas? Não deixe de ler também sobre a prisão com apenas 1 único preso.

 Operação Barbarossa

Foto: Reprodução/AP

Mais de três milhões e meio de soldados alemães e aliados, apoiados por artilharia, força aérea e tanques, atacaram os soviéticos. Com isso, Hitler quebrava o acordo de não-agressão firmado com Josef Stalin, líder da URSS.

O Pacto Germano-Soviético (ou Ribentropp-Molotov) havia sido assinado dois anos antes do ataque, em 23 de agosto de 1939 – oito dias antes de a Alemanha invadir a Polônia e, portanto, dar início à Segunda Guerra. O objetivo era garantir que as duas potências não entrariam em conflito, caso houvesse uma reação dos ocidentais às manobras militares da Alemanha na Polônia.

O ataque alemão pegou os soviéticos completamente despreparados, o que contribuiu para a velocidade do avanço dos nazistas durante as primeiras semanas de conflito. Depois dos primeiros êxitos – mais de 600 quilômetros conquistados em três semanas e milhões de mortes – Hitler exigiu do comando militar a tomada de Moscou.

O que ele não contava, no entanto, era com a forte resistência soviética e com a chegada, antes do tempo, do inverno – o mais rigoroso em décadas. Esta era a segunda vez na História que um exército invasor era atingido em cheio pelo frio siberiano. A primeira foi em 1812, com as tropas francesas de Napoleão.

Com roupas inadequadas para as baixíssimas temperaturas e equipamentos que não podiam ser utilizados na neve, a Wehrmacht (as forças armadas nazistas) não resistiu. Moscou não foi tomada, e os alemães se voltaram para outras cidades: Leningrado e Stalingrado.

Cerco a Leningrado

Foto: Reprodução

O cerco a Leningrado, atual São Petersburgo, é outro momento importante para explicar a derrota de Hitler na guerra contra Stálin. A cidade, na época, era um importante centro industrial soviético. Além disso, sua tomada seria um golpe muito grande para o Exército Vermelho.

A invasão teve início em setembro de 1941. Leningrado ficou completamente cercada pelas tropas nazistas. Durante 900 dias, – de 8 de setembro de 1941 a 27 de janeiro de 1944 – a população foi deixada à mercê da própria sorte: com constantes bombardeios e sem água tratada, energia elétrica e, principalmente, alimentos.

Os soviéticos, todavia, não desistiram. O cerco foi quebrado em janeiro de 1944, com o recuo das tropas alemãs, que, a partir de meados de 1943, entraram em colapso e começaram a ser derrotadas pela URSS.

Batalha de Stalingrado

Quadro retratando a Batalha de Stalingrado. Foto: Reprodução

Uma das batalhas mais importantes durante a Segunda Guerra Mundial foi a Batalha de Stalingrado. Além do valor simbólico e propagandístico da cidade (era a terra natal de Stálin), ela estava situada na região do Cáucaso, às margens do rio Volga, e no centro das rotas fluvial e ferroviária das matérias-primas de petróleo e minério de ferro.

Muitos soldados alemães chegaram a pensar que seria possível vencer a guerra somente com a conquista de Stalingrado. As manobras começaram em julho de 1942, mas somente em agosto, o exército alemão alcançou o Volga.

Evitar a queda de Stalingrado era uma das prioridades máximas de Josef Stalin, e a defesa soviética foi intensa. Os embates se arrastaram pelos três meses seguintes, mas tudo mudou em novembro, novamente com a chegada do inverno – que já havia posto a perder as investidas da Operação Barbarossa no ano anterior.

A solução era recuar, mas Hitler havia ordenado que os soldados permanecessem em seus postos. As tropas soviéticas iniciaram a contraofensiva e romperam as linhas inimigas ainda naquele mês. Sem combustível, comida e munição, os nazistas estavam condenados. A batalha terminou oficialmente em 2 de fevereiro do ano seguinte, com a rendição dos alemães.

Se a invasão a Moscou significou o fracasso da guerra-relâmpago e a destruição do mito da invencibilidade do exército alemão, a Batalha de Stalingrado marcou a grande virada na Segunda Guerra Mundial, que ajudou a culminar com a derrota oficial da Alemanha em 1945.

Fonte: O Globo

E aí? Você se lembrava disso? Conta pra gente pelos comentários!

 

Comentários
Posts Relacionados