MASSACRE DE AMITYVILLE: A história que nunca te contaram

Compartilhe

A história que deu origem a uma das mais bem sucedidas franquia de filmes de terror de todos os tempos pode ser bem diferente do que você viu no cinema. O caso ficou famoso através do livro de Jay Anson, porém muito do que se mostrou nos filmes pode ter sido alterado e até fantasiado, já que o filme se baseia nos fatos e não conta fielmente todo o ocorrido.

Porém isto não muda em nada o fato de que os acontecimentos de 13 de Novembro de 1974 no número 112 da Ocean Avenue assim como os transtornos sofridos posteriormente pela família Lutz não sejam apavorantes e ainda muito misteriosos, por isso se você tem medo de histórias sobrenaturais recomendo que não continue a leitura, este caso é de fato muito perturbador para algumas pessoas.

O Massacre da Família DeFeo

A casa pertencia a Ronald DeFeo, pai de Butch, que tinha muitos transtornos mentais, problemas com álcool e drogas, para alimentar o vicio acabava praticando pequenos furtos o que o levava a ter muitas brigas com seu pai. No dia 13 de Novembro de 1974 as 3 da madrugada Butch pegou um rifle modelo Marlin 336c calibre 0.35 e se dirigiu ao quarto de todos os seus familiares os assassinando um a um. Seus pais foram mortos com dois tiros enquanto que seus irmãos foram assasinados com apenas um tiro.

Após o ocorrido, aproximadamente as 3:15 da madrugada do mesmo dia, Butch correu até o Henry’s Bar que ficava próximo a sua casa e disse: “Vocês tem que me ajudar! Acho que minha mãe e meu pai foram baleados!”. Algumas das pessoas dentro do bar naquele momento foram até a residência dos DeFeo e encontraram os seis membros da família mortos.

A polícia foi chamada e levou Butch para a delegacia para sua própria proteção, ao ser questionado sobre os acontecimentos, Butch disse que seus pais e irmãos foram assassinados por obra da máfia, porém a polícia não acreditou na história e acabou encontrando diversas inconsistências em seu depoimento.

Os Lutz

A família Lutz comprou a casa por apenas 80 mil dólares, apenas 13 meses após o massacre da família DeFeo e no ano de 1975 se mudaram para lá. Apesar de conhecer a história por trás de sua nova residência os Lutz não deram muita importância e a única precaução que tiveram foi solicitar a um padre para benzer sua nova casa.

O padre Pecoraro foi até a residência para benzê-la, entrou sozinho e começou a jogar água benta pela casa, porém ao entrar em um dos quartos ouviu uma voz demoníaca dizendo ” Saia!” e em seguida sentiu um tapa em suas costas.

Finalizou sua benção e informou a família que tudo estava bem, porém que eles não poderiam habitar aquele determinado quarto.

Acontecimentos Sobrenaturais

Poucas horas após se mudarem para a casa eventos estranhos começaram a acontecer. Era possível ouvir batidas em móveis e paredes, mancas pretas apareciam nos banheiros, lodo verde escorria pelas paredes, muitas moscas infestavam a casa, mesmo no inverno, a mobilia muda de lugar, e qualquer crucifixo colocado nas paredes se virava de cabeça para baixo.

O pai da família acordava repentinamente todas as noites exatamente as 3 da madrugada, exatamente o mesmo horário em que os DeFeo foram assassinados.

Quanto mais tempo passava pior era atividade na casa, apareciam mordidas de leão pelo corpo de George Lutz, pai da família, janelas se quebravam sozinhas, as crianças tinha um comportamento estranho, principalmente uma das filhas que tinha um amigo imaginário que ela descrevia como sendo um porco de olhos vermelhos brilhantes.

Apenas 28 dias após se mudarem os Lutz simplesmente fugiram da casa e nunca mais voltaram nem para buscar seus pertences.

Investigação Paranormal

Passados 2 meses que a família Lutz fugiu da residência a mídia tratou de explorar o caso o máximo possível. Muitos parapsicólogos, incluindo os famosos Ed e Lorraine Warren foram investigar o local e declararam que aquilo tinha sido o mais próximo do inferno que já chegaram.

Uma foto tirada durante a investigação gera muitas discussões, uma câmera sensível a movimentos havia sido instalada de frente para a escada afim de que qualquer movimento estranho fosse fotografado o que resultou na captação da imagem abaixo.

Acredita-se que esta foto pode ser de John DeFeo um dos filhos mais novos da família DeFeo que tinha apenas 9 anos ao ser assassinado.

Apesar de não conseguirem nenhuma prova concreta ou explicação definitiva para o que ocorria naquela casa.

Uma farsa?

Descobriu-se que os Lutz estavam em contato com o advogado de Ronald DeFeo, William Weber, muito antes da mídia descobrir o caso e que já haviam tentado vender a história antes de encontrarem Jay Anson, autor do livro que revelou o caso ao mundo.

O advogado admitiu, em 1979, que ajudou a preparar a história da casa assombrada após algumas taças de vinho.

“Nós pegamos incidentes da vida real e os transpusemos” confessou William novamente em 1988.

Porém isto é altamente contestável já que muitos anos depois ao serem entrevistados ambos os filhos dos Lutz admitiram ter presenciado acontecimentos estranhos na casa.

Uma das teorias diz que a história foi inventada para ganhar dinheiro, porém o filho mais velho dos Lutz, que hoje trabalha como pedreiro nas ruas do Brooklyn, afirma que as únicas pessoas que lucraram com a história foram Jay Anson e os estúdios cinematográficos.

Ronald DeFeo recebeu uma pena de mais de 100 anos de prisão e até hoje esta preso, o casal Lutz já faleceu, seus dois filhos continuam vivos, porém a filha do casal simplesmente desapareceu já que desde os eventos nunca mais se teve notícias de seu paradeiro.

Outras 5 famílias já habitaram a casa, porém nenhuma relatou ter presenciado alguma atividade sobrenatural por menor que seja. E você, o que acha que de realmente aconteceu naquela casa? Deixe sua opinião nos comentários.

Comentários
Posts Relacionados