Mistérios sem Solução: “Nova” série da Netflix

Compartilhe

A série “Mistérios Sem Solução” foi lançada pela Netflix no dia 01 de julho deste ano e desde então esteve entre o top 10 dos mais assistidos na plataforma em vários países, por gerar curiosidade  sobre os segredos por trás da história. Apesar de ser uma novidade na Netflix essa série foi lançada inicialmente em 1987 pelo canal NBC e já é famosa pela grande repercussão que teve na década de 90.

Mistérios sem Solução

História

Antes de ser retomada agora pelo streaming, a série ficou no ar durante 19 anos e dentro de todo esse tempo passou por diversas emissoras. Na NBC ela chegou a alcançar 9 temporadas e ficou nesse canal até 1997, quando foi comprada pelo canal CBS, que deu continuidade até a 10ª temporada, porém ela só permaneceu nessa rede por dois anos. Depois da CBS ter abandonado o seriado em 1999, na 11ª temp. ele saiu da televisão por apenas um ano, já que no ano de 2000 o canal Lifetime o trouxe a tona novamente e colocou a 12ª no ar. Por fim, a última “aparição” desses casos curiosos na TV foi através do canal Spike que retomou a série em 2007 e a manteve até 2010, completando 14 temporadas e um total de 580 casos sem solução que foram televisionados. A nova temporada que foi lançada esse ano pela Netflix é um marco da reinicialização da sequência de mistérios, porém, apesar de ser a mesma série, nem tudo está igual.

Novidades

Uma grande marca registrada desse fenômeno antigo era a presença de um narrador, Robert Stack, o que dava um pouco mais de mistério sobre a história, porém, nessa nova versão as histórias são contadas pelos próprios entrevistados, sendo assim, a trama é explicada pelos familiares, amigos e até policiais envolvidos em cada caso. Isso além de ser mais atual, dá mais credibilidade aos fatos, já que se afasta mais ainda do sensacionalismo que foi originado na época da primeira versão. Por outro lado, a série tem sido produzida com participação dos seus criadores originais John Cosgrove e Terry Dunn Meurer, que foram responsáveis pela produção do programa de 1987 também, mas dessa vez eles estão acompanhados do produtor executivo de uma das séries mais famosas das originais Netflix, Stranger Things, o Shaw Levy. Essa mistura de épocas e estilos promete nos trazer um conteúdo cativante sem perder a essência e nostalgia por trás do programa.

Além disso, a 15ª temporada que acabou de ser lançada conta com apenas 6 episódios por enquanto, mas já foi confirmado que até o final deste ano serão lançados mais outros 6, sendo que todos os casos retratados até então são novos, ou seja, apesar de se tratar de um remake os conteúdos não são os mesmos. Dentre esses mistérios que já estão disponíveis foram abordados vários tipos diferentes de crime, “As histórias vão variando de ocorrências sobrenaturais a crimes inimagináveis”, disse Shaw e isso realmente acontece, já que o 1º ep. se trata de uma morte sem explicação e o 5º aborda assuntos sobrenaturais quando se refere a aparição de um OVNI em Massachusetts. Mesmo sendo assuntos variados todos deixam o público com uma sensação de que o assassino pode ser algum dos entrevistados e pode estar em qualquer lugar. 

Investigações

A principal intenção de Mistérios sem Solução, acima do entretenimento, sempre foi tentar resolver esses casos contando com a participação do público. Essa “estratégia” foi mantida para a nova temporada, porém agora é ainda mais fácil contribuir com as investigações da polícia já que a Netflix usou de todos os recursos que a internet poderia oferecer em prol disso. É possível enviar sugestões de casos, pistas e opiniões sobre o caso no site oficial da série e também está rolando uma movimentação enorme através do Reddit sobre os assuntos em questão. Para facilitar e incentivar ainda mais a participação dos fãs que já foram conquistados, eles também disponibilizaram arquivos inéditos que contém as informações detalhadas sobre cada caso separadamente, tanto no site, quanto em um arquivo do Google Drive para aqueles que querem se aprofundar um pouco mais. 

Mistérios

Segundo os próprios produtores da série, as pessoas têm gostado dessa ideia de “detetive por um dia” e eles contam que receberam muitas mensagens e possíveis pistas sobre os casos, inclusive no mesmo dia que a série estreou no streaming. Terry Dunn, por sua vez disse que apesar de tantas pistas recebidas “Nem todas elas são críveis”, algumas pessoas mandam mais achismos do que pistas de verdade e esse pode ser o lado ruim de abrir casos reais para a opinião pública em uma escala mundial, mas vale ressaltar que muitas pistas “críveis” foram enviados aos policiais responsáveis e eles tem trabalhado no caso de Rey Rivera (1º Ep.) e de Patrice Endres (2º Ep.) também.

Alonzo Brooks

A repercussão desse portal investigativo tem sido tão grande que um dos casos abordados chegou a ser reaberto pelo FBI após algumas pistas terem sido levantadas pela equipe de Mistérios sem Solução. A história desse caso se passa no quarto capítulo do seriado, “Sem Carona” e se trata de um jovem negro chamado Alonzo Brooks que desapareceu depois de ter ido a uma festa em 2004. Seu corpo foi encontrado em uma floresta do interior dos Estados Unidos e seu caso havia sido encerrado por falta de evidências concretas que pudessem ser relevantes para solucioná-lo. Sem mais spoilers, graças ao estudo do caso e as contribuições do público que de fato informaram novos nomes suspeitos que eram desconhecidos, o FBI desconfia que isso tenha sido um crime de ódio e está oferecendo US $ 100 mil para quem tiver alguma pista que possa ajudar nas investigações.

Outro acontecimento interessante sobre essas pistas envolve o mistério da família Dupont retratado no terceiro episódio. Uma foto do suposto Xavier Dupont, o patriarca da família e principal suspeito do crime, foi enviada para o site oficial da Mistérios sem Solução e o sujeito fotografado era incrivelmente parecido com o procurado por esse crime, por isso a foto foi encaminhada para as autoridades, mas infelizmente, ainda não se sabe nome, idade ou qualquer outra coisa sobre esse homem além da sua impressionante semelhança com Xavier.

Se você também é um dos fãs de crimes reais e mistérios, aproveita esse final de semana para assistir a nova temporada da clássica série de Mistérios sem solução, e quem sabe você tenha alguma pista para ajudar nas investigações, não é mesmo?

Comentários
Posts Relacionados