O que é o movimento “Free Britney” e por que as pessoas só falam disso?

Compartilhe

Na última quarta-feira (23), o movimento #FreeBritney (“Liberte Britney Spears”, em tradução livre) ganhou mais um capítulo. A Princesa do Pop falou pela primeira vez publicamente sobre o arranjo de tutela sob o qual ela vive há 13 anos e que deu origem ao movimento impulsionado pelos fãs.

Britney Spears participou de uma audiência de revisão da tutela em um tribunal de Los Angeles por telefone. Nela, a cantora disse à juíza: “Eu só quero minha vida de volta”. Britney, que exige o fim da ordem judicial, alegou que está sendo impedida por sua equipe de se casar e ter outro filho, além de ser forçada a se apresentar e obrigada a tomar medicamentos contra a sua vontade.

Como começou?

Foto: Reprodução

2007 foi um ano polêmico para Britney Spears. Na época, imagens da artista raspando o cabelo em um salão de beleza em Los Angeles, nos Estados Unidos, estamparam capas de revistas do mundo todo. Os cliques haviam sido feitos por paparazzi que a perseguiam insistentemente.

Depois de um divórcio conturbado, perda da custódia dos dois filhos, conflitos com paparazzi e internações em clínicas de reabilitação, o pai de Britney, Jamie Spears, decidiu intervir. Em 2008, ele entrou na Justiça para conseguir uma tutela para controlar a carreira da filha por onze meses — de fevereiro a dezembro daquele ano. Porém, a medida dura até os dias de hoje.

Treze anos depois, Britney Spears, agora com 39 anos, ainda não tem autonomia legal para gerenciar seu próprio patrimônio, nem tomar decisões profissionais ou até mesmo pessoais. Britney não pode nem tomar sozinha decisões sobre os próprios filhos, Sean e Jayden, de 15 e 14 anos, respectivamente.

#FreeBritney

Foto: Shutterstock

O documentário “Framing Britney Spears”, lançado em fevereiro pelo jornal The New York Times, revela detalhes sobre o acordo judicial e o movimento “Free Bitney”. A hashtag #FreeBritney surgiu na internet em 2009, após a cantora entrar sob a tutela do pai.

Os fãs faziam uma campanha contra as restrições judiciais às quais ela era imposta e protestavam a favor de sua independência. Dez anos depois, o movimento voltou a ganhar forças nas redes sociais depois que a turnê Britney: Domination foi cancelada. O motivo foi uma ruptura no cólon sofrida por Jaime Spears.

Desde então, Britney está em um hiato de trabalho, sem previsão de término. Ela se recusa a trabalhar enquanto o seu pai estiver sob o comando de sua carreira.

Acordos judiciais

Em 2020, os advogados da cantora entraram na Justiça para que a tutela fosse retirada. No entanto, a juíza Brenda Penny, responsável pelo caso, negou o pedido e nomeou a empresa Bessemer Trust como co-tutora, junto a Jamie Spears. Um mês depois, a medida foi estendida até setembro deste ano.

O que está acontecendo agora?

Foto: Reprodução/Instagram

Nesta semana, durante uma audiência virtual, com a juíza Brenda Penny, do Tribunal Superior do Condado de Los Angeles, Britney Spears, que já é mãe de dois filhos, revelou que gostaria de ter outro bebê com o namorado, Sam Asghari. Mas, ela estaria sendo impedida de fazer isso pela equipe responsável.

“Disseram-me agora na tutela que não posso me casar ou ter um filho. Eu tenho um DIU dentro de mim para não poder engravidar. Eu quero tirar esse DIU para tentar ter outro filho. Mas esse ‘time’ não me deixa ir ao médico para fazer a retirada porque eles não querem que eu tenha mais filhos”, disse a artista.

Britney também contou que os médicos mudaram sua medicação depois que ela disse a sua equipe que queria encerrar sua residência em Las Vegas. Ela também afirmou que eles ameaçaram processá-la em 2018 se ela não concordasse em voltar a se apresentar.

A cantora contou que lhe retiraram tudo que possuía, como passaporte, dinheiro, telefone, carro e cartões de crédito. Ela também alega que tem passado por exames de sangue semanais e se não fosse trabalhar não poderia ver os filhos ou o namorado. Britney disse também que várias enfermeiras costumam observar cada movimento seu, nem mesmo a deixando trocar de roupa em particular.

Britney Spears agora pede que sua tutela termine sem que precise ser avaliada. “Meu pai, todos os envolvidos nessa tutela e meu empresário, que tinha um papel importantíssimo em me punir quando eu falava ‘não’, deveriam estar presos”, disse ela.

“Eu só quero a minha vida de volta. Já se passaram 13 anos, então chega. Já faz muito tempo desde que eu ganho meu próprio dinheiro. É meu desejo e meu sonho que isso tudo acabe sem que tenha que passar por testes. Estou com tanta raiva que é loucura. Eu mereço ter uma vida. Eu me sinto presa, me sinto intimidada e eu sinto que me deixaram de fora de tudo. Eu me sinto sozinha”, concluiu.

ATUALIZAÇÃO: No dia 1º de julho de 2021, a Justiça dos Estados Unidos negou o pedido de Britney Spears para remover seu pai da função de controlar sua tutela.

Fonte: Revista Vogue

E aí? Você já sabia disso? O que acha sobre o movimento Free Britney?

Comentários
Posts Relacionados