O que explica o fogo no mar no Golfo do México e no Azerbaijão?

Compartilhe

Na última sexta-feira (2), fomos surpreendidos com a notícia de um incêndio em alto mar no Golfo do México. As imagens, dignas de um filme apocalíptico, mostram o fogo invadindo as águas marítimas do estado mexicano de Campeche. Barcos foram enviados ao local para tentar controlar as chamas com jatos de nitrogênio.

No domingo, mais um incêndio no meio do mar. Desta vez, no Mar Cáspio, ao sul de Bacu, capital do Azerbaijão. As chamas podiam ser vistas de longe, iluminando o horizonte.

Os incêndios chamaram mais ainda a atenção por terem acontecido em um intervalo de apenas dois dias. Isso fez muita gente se questionar o motivo de haver fogo no meio das águas e, mais do que isso, o porque isso tinha acontecido duas vezes em tão pouco tempo. Vamos às explicações!

Golfo do México

Foto: Reprodução/Internet

O incêndio do Golfo do México aconteceu próximo a uma plataforma da Pemex, uma estatal mexicana de petróleo. Segundo um comunicado da empresa, o fogo teria sido causado devido a um vazamento de gás de um oleoduto.

Ainda de acordo com a estatal, as chamas foram controladas depois de pouco mais de cinco horas de trabalho no local. A companhia enviou barcos com jatos de nitrogênio para ajudar na força-tarefa. Não houve feridos.

A Pemex informou ainda que vai investigar melhor as causas do incêndio. Ainda não se sabe quais os danos ambientais que o vazamento pode causar.

Mar Cáspio

Já no dia 4 de julho, uma explosão e um incêndio foram relatados no Mar Cáspio, na costa do Azerbaijão. O fogo aconteceu próximo a uma região onde há muita extração de petróleo. Por isso, inicialmente, a hipótese era de que tivesse acontecido um acidente em uma plataforma de óleo e gás.

Mas a informação foi negada pela Companhia de Petróleo Estatal da República do Azerbaijão (Socar). Segundo ela, nenhuma de suas plataformas foi danificada. Rumores sobre uma explosão em algum navio também foram desmentidos.

As autoridades afirmaram que a explosão e o fogo teriam sido causados devido a erupção de um vulcão de lama. A região tem alta concentração de vulcões que expelem lama e gases inflamáveis.

Segundo especialistas, o incidente pode estar atrelado a um vulcão chamado Makarov Bank. Em 1858, ele explodiu e liberou uma coluna de chamas de mais de 500 metros de altura e 150 metros de largura.

A Socar também informou que um navio foi enviado ao local para investigar a explosão, e que o público seria informado assim que eles obtivessem mais informações. Não houve relatos de feridos.

Fonte: El País, G1 e O Globo

E aí? O que você achou disso? Ficou surpreso com o fogo em alto mar? Conta pra gente pelos comentários!

Comentários
Posts Relacionados