Quem é a pessoa mais velha do mundo?

Compartilhe

Você já imaginou viver mais de 100 anos? Recentemente, o Guinness World Records nomeou um porto-riquenho de 112 anos como o homem mais velho do mundo. Emilio Flores Márquez nasceu em 1908 em Carolina, na região metropolitana de San Juan, em Porto Rico.

Foto: Reprodução/Guinness World Records

Já a mulher mais velha atualmente é a japonesa Kane Tanaka, de 118 anos. Consequentemente, ela é também a pessoa viva mais velha no mundo todo. Kane nasceu em 1903 e mora na cidade de Fukuoka, no sudoeste do Japão. Mas o recorde de longevidade está longe de ser dela…

Uma ex-escrava brasileira, chamada Maria do Carmo Jerônimo, teria sido uma das pessoas mais velhas. Ela morreu em 2000 e alegava ter 129 anos de idade. No entanto, por falta de registro de nascimento ou qualquer outro documento civil que comprovasse quando nasceu, Maria do Carmo não pôde ser incluída no livro dos recordes.

O título de pessoa mais velha documentada na História ficou, então, com a francesa Jeanne Louise Calment. Jeanne nasceu em 1875 e morreu aos 122 anos, em 1997. Vamos conhecer um pouco da história dela!

Quem foi Jeanne Louise Calment?

Foto: Getty Images

Jeanne Louise Calment nasceu em 21 de fevereiro de 1875, em Arles, na França. Ela se tornou a pessoa mais velha do mundo em 1995, quando o japonês Shigechiyo Izumi morreu, aos 120 anos. Sua longevidade era um fator de orgulho para si própria e para a comunidade francesa.

Por ter nascido no final do século XIX, Jeanne vivenciou grandes acontecimentos na história da humanidade, como a invenção do cinema (1885) e a chegada do homem à Lua (1969). Ela também viveu as duas guerras mundiais (1914-18 e 1939-45) e costumava se gabar por ter “enterrado vários presidentes da França”.

Jeanne Calment chamava a atenção pela sua lucidez e mobilidade. Ela andava de bicicleta aos 100 anos, morou sozinha até os 110 e só precisou de uma cadeira de rodas aos 114. Ainda assim, praticamente surda e quase cega, ainda era capaz de repetir sequências de palavras e nomes, além de fazer contas de cabeça.

Segredos da longevidade

Quando alguém vive muito tempo, é natural que as pessoas se perguntem: “Qual o segredo da longevidade?”. A vida longa de Jeanne Louise Calment pode ser atribuída a fatores hereditários – seu pai teria vivido mais de 80 anos, o que era considerado excepcional na época dele.

Além disso, a francesa também teve uma vida muito ativa fisicamente. Como se casou com um homem rico, Jeanne nunca precisou trabalhar, e isso lhe deu todo o tempo livre que precisava para se dedicar a esportes como tênis, ciclismo, natação e patinagem. A idosa praticou esgrima até os 80 anos.

Quando perguntada sobre o seu segredo por jornalistas do Mail Online, Jeanne Calment disse ainda que passava azeite de oliva na pele, comia um quilo de chocolate por semana e bebia vinho do porto com frequência. Tudo isso fica ainda mais curioso quando sabemos que ela fumou cigarros até os 121 anos.

Jeanne em seu aniversário de 121 anos de idade / Foto: Wikimedia Commons

Família

Apesar de ter vivido bastante, a mulher mais velha do mundo teve uma vida solitária. Quando morreu, ela morava em um asilo de Arles, sua cidade natal. O marido de Jeanne, Fernand Calment, morreu em 1942, aos 74 anos. A sua única filha, Yvonne, faleceu aos 36. Enquanto isso, o neto, Frédéric, foi vítima de um acidente de carro.

Vincent Van Gogh

Quando se fala em Jeanne Louise Calment, é impossível não mencionar o famoso pintor Vincent Van Gogh. Como alguém que viveu tanto tempo, ela tinha várias histórias para contar, é claro. A francesa afirmava ter se encontrado com Van Gogh quando ela tinha 13 anos de idade. Contudo, não teve uma impressão muito lisonjeira a respeito dele: “Sujo, mal vestido, desagradável, muito feio, descortês e grosseiro”, teria dito ela.

Foto: Reprodução

Contrato vitalício

Outro fato curioso na vida da mulher mais velha do mundo foi o seu contrato vitalício com um homem chamado André-François Raffray. Raffray estava interessado no apartamento de Jeanne, que, na época, tinha 90 anos de idade.

Como a idosa não tinha herdeiros naturais, os dois concordaram que ele ficaria com o apartamento após a sua morte, contanto que até esse dia ele pagasse 2500 francos mensais. No entanto, o homem pagou a dívida durante 30 anos e acabou falecendo antes dela.

Acusações de fraude

Em 2018, pesquisadores russos apontaram uma possível fraude na vida de Jeanne Louise Calment. Segundo eles, a francesa, famosa por sua idade avançada, não era Jeanne, mas sua filha, Yvonne Calment. A tese, no entanto, foi refutada no ano seguinte por autores suíços.

Para o estudo, os especialistas recuperaram vários documentos históricos, incluindo um artigo publicado na imprensa local em 1934 sobre o funeral de Yvonne. Segundo o documento, uma “multidão” de pessoas teria comparecido à cerimônia – o que contrariaria a farsa.

Além disso, ao estudar a longevidade de todas as pessoas nascidas na França em 1875 e 1903, os suíços calcularam que um centenário tinha uma em dez milhões de chances de atingir a idade de 122 anos  – uma probabilidade baixa, mas que não torna a idade de Jeanne Calment menos “crível”.

Fonte: Aventuras na HistóriaFolha de S. Paulo e G1

E aí? Você já sabia disso? Gostaria de viver tanto tempo assim? Conta pra gente pelos comentários!

Comentários
Posts Relacionados